• Nélio Wanderley

Donos de carros elétricos se cansam do incômodo e voltam à gasolina



O Barril de Petróleo na Europa (BRENT) fechou ontem em US$ 67,66 ALTA acumulada em +1,50%, e nos EUA (WTI) fechou em US$ 64,64 ALTA acumulada em +1,83%. O Dólar fechou em R$5,44 ESTÁVEL +0,06% e o Etanol Hidratado em Paulínia/SP fechou em R$2,80 ALTA de +2,60%.


- DONOS DE CARROS ELÉTRICOS SE CANSAM DO INCÔMODO E VOLTAM À GASOLINA: Uma pesquisa feita pela Universidade da Califórnia mostra que um em cada cinco donos de carros elétricos voltaram a usar modelos movidos a gasolina nos Estados Unidos. O motivo seria a demora para a carga das baterias dos veículos. Um exemplo disso é a diferença entre um Ford Mustang comum e um elétrico Mach-E. Encher o tanque demora três minutos e dá autonomia de 480 km, enquanto uma hora conectado a uma tomada doméstica fornece carga para rodar apenas 5 km. Fonte: www.tecmundo.com.br/mobilidade


- COMBUSTÍVEIS: SENADO ESTUDA PROJETO PARA CONTER VARIAÇÃO DE PREÇOS: A PL estabelece que o governo fique responsável por fixar limites mínimos e máximos de variação dos valores para o consumidor. Se aprovada, a medida criará um imposto sobre a exportação de petróleo bruto, que seria utilizado para bancar um fundo de estabilização. Com esse fundo, o governo absorveria reajustes superiores ao limite máximo da banda de preços. A alíquota do novo imposto (ou seja, o percentual cobrado sobre o preço do petróleo) ficaria entre 0% e 20%, dependendo da cotação do barril em dólares. Neste caso, ficaria a cargo do Executivo definir qual a frequência dos reajustes dos combustíveis. Fonte: economia.ig.com.br






Nélio Wanderley

SAIBA MAIS

3 visualizações0 comentário